Buscar

Quem vê cara não vê coração

Atualizado: 15 de Dez de 2017


Nos Estados Unidos, fizeram um teste bem interessante: um senhor, morador de rua, pedia moedas às pessoas que passavam na calçada de uma rua movimentada. Obviamente, sua aparência condizia com sua realidade: roupas sujas, cabelo sem cortar a muito tempo, alguns papelões amontoados com outros lixos.

Então, um jovem estudante propôs um experimento social: levou o morador de rua para uma barbearia. Após, comprou um lindo terno cinza com sapatos pretos. Então, esse mesmo morador de rua voltou ao ponto onde estava na calçada e começou novamente a pedir moedas. Recebeu poucas. Por que as pessoas paravam e lhe davam notas! Notas de 2 dólares, 5 dólares! Sim, pedia 25 centavos para um café e chegou a ganha notas de 5 dólares! Em cerca de 1 hora, o morador de rua ganhou mais do que havia ganho em 1 semana.

Só por causa da aparência?

Sim! A primeira impressão é a que fica!

Não estou aqui afirmando que outros valores são menos importantes. Não é isso! Apenas demonstrando que a aparência é fundamental nos negócios!

E como o seu salão está “vestido”? De terno ou maltrapilho?

E não estou falando apenas da fachada. Acredite, uma apresentação adequada é um convite eficaz para novas clientes e uma experiência muito melhor para as clientes antigas.

E quanto ao título dessa dica, talvez você seja muito melhor no seu trabalho do que a aparência do seu salão representa!

0 visualização